Area for customer | login: password:

01.09.2008

Brazilian production of ethanol may triple by 2020

By Marja Novak

BLED, Slovenia, 1st September (Reuters) – The total production of Brazilian ethanol may triple by 2020 an industry spokeswoman stated this Monday, adding that exportations of the biofuel rose 20 percent in the first semester of 2008 compared to the same period last year.

“Between the first semester of 2007 and the first semester of 2008, our global exports of ethanol rose 20 percent. The increase in exports to the United States was slightly less”, stated Geraline Kutas, director of the Sugar Cane Industry Union (Unica).

Exports to the United States represent around 50 percent of the total volume of ethanol exports, Kutas informed Reuters in an interview during a coffee break at an energy sector conference in Slovenia.

She pointed out that the high cost of North American ethanol allowed Brazil to send half of the exported volume directly to the United States, in spite of high tariffs, while the other half was embarked for the United Stated via the Caribbean.

Kutas also stated that Brazil may question the United States’ tariff at the World Business Organization.

“Dialog is our main instrument…but on the other hand we are also exploring the possibility of questioning the tariff of the US at the WBO”, Kutas stated.

The United States use a tariff of 54 cents per gallon plus 2.5 percent, but Brazil was even more upset last year when the Americans decided to reduce tax credit.

===============================

Produção brasileira de etanol pode triplicar até 2020
Por Marja Novak

BLED, Eslovênia, 1o de setembro (Reuters) - A produção total de etanol brasileira pode triplicar até 2020, afirmou um representante da indústria nesta segunda-feira, acrescentando que as exportações do biocombustível subiram 20 por cento no primeiro semestre de 2008 ante o mesmo período do ano anterior.

"Entre o primeiro semestre de 2007 e o primeiro semestre de 2008, nossas exportações globais de etanol subiram 20 por cento. O aumento das exportações aos Estados Unidos foi um pouco menor", afirmou Geraldine Kutas, diretora da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

As exportações aos Estados Unidos representam cerca de 50 por cento do volume total de exportações de etanol, disse Kutas à Reuters em entrevista no intervalo de uma conferência do setor de energia na Eslovênia.

Ela apontou que o alto custo do etanol norte-americano permitiu que o Brasil enviasse metade do volume exportado aos EUA diretamente, apesar das altas tarifas, enquanto a outra metade foi embarcada aos EUA via Caribe.

Kutas também afirmou que o Brasil pode desafiar a tarifa dos Estados Unidos na Organização Mundial do Comércio.

"O diálogo é nosso principal instrumento... mas por outro lado também estamos explorando a possibilidade de desafiar a tarifa dos EUA na OMC", disse Kutas.

Os EUA adotam uma tarifa de 54 centavos por galão mais 2,5 por cento, mas o Brasil ficou ainda mais irritado no ano passado, quando os norte-americanos decidiram reduzir o crédito tributário

REUTERS