Area for customer | login: password:

24.11.2008

It is a question of time until the world accepts biofuels, says Lula

BRASILIA, 24th November (Reuters) - President Luiz Inacio Lula da Silva stated on Monday that in spite of the resistance to ethanol and biodiesel, the world will end up accepting the biofuels.

The president did acknowledge, however, that it will not be easy for people to admit that the consumption of biofuels is more advantageous than using gasoline and diesel.

“I think that the world will accept biofuel. It’s just a question of time”, Lula declared on his weekly radio program, “Coffee with the President”.
“It is almost unanimous that we need to definitely bet on a new source of energy.”

Citing the debates last week during the International Biofuel Conference in Sao Paulo, Lula said that the millions of flex cars already produced in Brazil prove that there is “proven and approved” technology for motors to function well with ethanol. The president further stated that the fall of the quotation of commodities showed that the production of biofuels does not affect the cost of food.

“What was not said at the time is that the increase in food prices was because there was speculation on the futures market for food and actually we were paying the price of the speculation and not the actual price of the foods”, he pointed out.

The president also argued that the production of biofuels creates jobs, recuperates lands and is more productive that other edible oils. Its consumption pollutes less, he added. “We are sure we will win this battle”, he stated.

Finally, Lula again stated that Brazil makes an international effort to get other countries to produce biofuels. One of the banners of the Lula government is the transformation of ethanol into an international commodity.
(Report by Fernando Exman).

=============================================

É questão de tempo mundo se curvar ao biocombustível, diz Lula

BRASÍLIA, 24 de novembro (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira que, apesar de ainda haver resistências ao etanol e ao biodiesel, o mundo acabará se curvando aos biocombustíveis.

O presidente reconheceu, porém, que não será fácil as pessoas admitirem que o consumo de biocombustíveis é mais vantajoso do que o uso de gasolina e diesel.

"Acho que o mundo vai se curvar ao biocombustível. É apenas uma questão de tempo", declarou Lula em seu programa semanal de rádio, "Café com o Presidente".

"Há quase uma unanimidade de que nós precisamos apostar definitivamente numa nova matriz energética."

Citando os debates realizados na semana passada durante a Conferência Internacional de Biocombustíveis, em São Paulo, Lula disse que os milhões de carros flex já produzidos no Brasil comprovam que já existe tecnologia "aprovada e comprovada" para que os motores funcionem bem a álcool. O presidente afirmou ainda que a queda da cotação das commodities mostrou que a produção de biocombustíveis não afeta os preços dos alimentos.

"O que não se disse na época é que o aumento dos alimentos era porque tinha uma especulação no mercado futuro de alimentos e aí a gente estava pagando, na verdade, o preço da especulação e não o preço real dos alimentos", destacou.

O presidente argumentou ainda que a produção de biocombustíveis gera empregos, recupera terras e tem mais produtividade do que outras oleaginosas. Seu consumo, acrescentou, polui menos. "Nós estamos certos que venceremos esse debate", afirmou.

Por fim, Lula voltou a dizer que o Brasil faz um esforço internacional para que outros países produzam biocombustíveis. Uma das bandeiras do governo Lula é a transformação do etanol em uma commodity internacional.
(Reportagem de Fernando Exman))

Reuters